Picta Mundi

Gênero: fantasia infantojuvenil
Ano: 2014 / Páginas: 284
Editora: Independente
Capa: Victor Almeida
ISBN-13: 9788591805501
ISBN-10: 859180550X

Escute a música tema de Picta Mundi!

Já pensou se existisse um universo paralelo dentro de quadros,
repleto de segredos, perigos e aventuras?
Você o enfrentaria por quem ama?
Letícia, sim.

A vida da jovem Letícia virou de cabeça pra baixo após a morte de Raul, seu pai. Até mesmo o colégio onde estuda, o renomado Dippel – um reduto de jovens prodígios, perdeu a pouca graça que tinha. Mas as coisas começam a mudar quando descobre que o desaparecimento de Felipe, o aluno mais promissor do colégio, e a morte de Raul poderiam estar interligados. Daniel, irmão de Felipe, afirma que Raul pode estar vivo, mas, assim como seu irmão, preso em um mundo paralelo dentro de quadros, Picta Mundi. Ao que tudo indica, porém, Raul desaparecera ao procurar os objetos mágicos que os libertariam daquele universo. Agora, somente Letícia pode ajudá-los. Para isso, terá que entrar em Picta Mundi e, junto com Felipe, procurar por seu pai e reunir os itens mágicos. A tarefa não será nada fácil. Em meio a várias aventuras em quadros que retratam momentos da história do Brasil, como os bailes de máscara do início do século XX ou uma aldeia de índios tupinambás no século XVI, eles terão seus conhecimentos e coragem testados em enigmas, passagens secretas, e confrontos com seres perigosos, liderados pelo maligno Donato, que também está atrás dos itens mágicos, mas com o objetivo de usá-los para o mal: dominar Picta Mundi.

Conheça alguns personagens e assista ao booktrailer!

Opinião de quem já leu

  • Picta Mundi não é apenas um livro sobre literatura fantástica. É a conjunção de uma bela narrativa com uma estrutura convincente, tão intenso que pode ser quase vivenciado pelo leitor. Uma aventura que te deixará surpreso e, mais do que isso, sentado na ponta da cadeira. Felipe Colbert, autor de Belleville e Ponto Cego e coautor de A Última Nota
  • Com uma narrativa envolvente e um enredo muito bem construído, Gleice Couto nos leva a acreditar no mundo fantástico de Picta Mundi. É uma leitura leve, cuja trama concilia aventura, ação, sobrenatural e romance com técnica e sensibilidade, propondo um entretenimento de qualidade para leitores de qualquer idade. Nem senti o tempo passar, quis explorar a realidade paralela, quis conhecer mais sobre os protagonistas, não quis que o livro chegasse ao fim. E, quando chegou, aplaudi de pé. Uma belíssima estreia de mais um talento da literatura nacional. Lu Piras, autora de Equinócio e coautora de A Última Nota
  • Picta Mundi é uma aventura divertida e inteligente. Com uma narrativa dinâmica e muito bem escrita, a leitura flui rapidamente, mantendo o leitor preso às páginas. É impossível não desejar conhecer os vários quadros que compõe este rico mundo, uma verdadeira viagem por momentos históricos do Brasil. Leitura mais que recomendada para os amantes da boa fantasia. Roberta Spindler, autora de Contos de Meigan
  • Fui fisgada pelo Picta Mundi logo nas primeiras páginas. Além de ser uma excelente premissa, a história foi cuidadosamente bem amarrada e escrita com esmero. É surpreendente um romance de estreia contar com tanta técnica. As cenas são bem entrelaçadas e as personagens devidamente apresentadas. O inteligente texto não subestima o leitor infantojuvenil e nos convida a entrar nesse universo criado por Gleice. Vibrei e me empolguei com a saga das personagens como se estive, de fato, dentro do Picta Mundi. Não tenho dúvidas do talento de Gleice Couto para a literatura. Laura Conrado, autora de Freud, me tira dessa! (vencedora do Prêmio Jovem Brasileiro 2012)